Sustentabilidade

Contribuindo para melhorar o meio ambiente.

A publicação de livros impressos derruba árvores, gasta energia na produção de papel, tinta e impressão, consome mais material, energia e recursos nos processos de embalagem, armazenamento e estocagem, com as perdas inerentes a esses processos. O transporte exige consumo de combustível, com a poluição associada, da indústria de papel à gráfica, daí para estoques, distribuidoras, livrarias. Um livro de papel com erros ou uma edição desatualizada é inteiramente perdida (embora o papel seja reciclado, aquilo que se gastou na cadeia produtiva não volta). De acordo com avaliações da GreenPress, Eco-Libris, National Geographic e outros, a cadeia produtiva de cada livro de papel deixa uma pegada ecológica eqivalente a cerca de 14 a 24 livros eletrônicos; a produção de um dispositivo leitor (tablet, kindle, kobo, etc.) gera de 105 kg a 180 kg de carbono, equivalentes a cerca de três anos de jornais diários. As avaliações correntes permitem estimar que, até 2016, os livros digitais fornecidos pela Editora Geração Digital evitaram a derrubada de mais 7000 árvores, economizaram mais de 12 milhões de litros de água e mais de 700 MWh de energia elétrica.



Processing!